quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

I want to believe... In anything...

O ser humano sempre foi muito bom em criar seres que nos observam. Deuses animais, deuses a semelhança, coisas de outras dimensões, anti-deuses e por aí vai. É muito mais fácil deixar as decisões e conseqüencias fora da nossa área de poder. Alivia o fardo que é a vida, não é mesmo? E sempre que criamos algo para nos controlar, o medo está embutido. Resumindo, a resposta está nos céus. Ou não? (Pausa para reflexão...)

E só para zoar um pouquinho, umas variações do clássico poster "I want to believe" do finado e marcante seriado "Arquivo X". Sinceramente, se aparecesse algo do lado da sua cama cinza e "zolhudo", dúvido que a primeira coisa em sua mente seria algo como: "Vieram em paz? Ótimo! Qual o segredo do Universo?". Melhor observarmos nós, a nós mesmos.

Brian Despain

Brian Despain já passou por diversas áreas; do design gráfico ao 3d, de tratamento de fotos a ilustração. Hoje ele é "simplesmente" um artista. Suas obras possuem muitos robôs e organismos, e em alguns casos até robôs orgânicos. De forma que tudo parece muito natural e que faz parte do mundo. Mundo dele, mundo nosso, tanto faz... O "mundo".

Dan Mumford

Não há muito o que dizer sobre Dan Mumford, ilustrador e designer de Londres. Vou me limitar a poucas palavras então. Insanamente detalhado. Excelente.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Will Murai

Mais um talento brasileiro, Will Murai é de São Paulo. Ilustrador, colorista de quadrinhos, skatista, "geek" por natureza e um bom rapaz (diz ele). Já fez trabalhos para várias empresas na área de anúncios, além de seus trabalhos pessoais, que diga-se de passagem, são muito bons. Com certeza muitos já viram seus trabalhos por aí, como em anúncios da Enox e revistas como a Zupi e IdeaFixa. Sua ilustração da Carmen Miranda se tornou um clássico.

The State of Things

The State of Things é o site de Heiko, ilustrador e artista visual, que reside na Alemanha. Suas ilustrações são geralmente em preto e branco com destaques em cor. Bem peculiar e marcante, com tracejados e pontilhados a nanquim; os desenhos são muito bem detalhados e ainda assim tem uma certa simplicidade em sua execução. Além das ilustrações há também alguns trabalho tipográfico em seu site.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Kenji Hirata

As cores e formas que Kenji Hirata usa, tem como inspiração a natureza, outdoors e placas pintadas a mão do sudeste da Asia e o futuro. Ele utiliza sinais e símbolos, formas novas, que existem só em seu mundo e o espectador pode apreciá-las, ao menos em parte, na tela. É um trabalho de mente aberta. Sua intenção: falar com o lado mais infantil das pessoas que ainda não foi desgastado e consegue imaginar um futuro sem interfêrencias, com uma visão clara.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Carlo Giovani

Carlo Giovani é uma empresa brasileira composta por diferentes profissionais e que possui um belo trabalho. Entre ilustrações e dobraduras, encontram-se peças gráficas para clientes como Pepsi, Varig, Playboy, Havaianas e muitos outros. Além de uma ótima estruturação, suas diagramações seguem um fluxo visual belíssimo, fazendo com que a combinação tipográfica e o layout estejam muito bem equilibrados. A mescla das mídias utilizadas é um diferencial por si só.

Newson Art and Illustration

A Newson Art é provavelmente uma família, não sei ao certo, mas pelo sobrenome igual de todos os quatro artistas, é meio óbvio. O grau de parentesco já é querer saber demais. São eles: Tom, Carol, Andy e Philip Newson. Cada um com um estilo diferente, mas um mais talentoso que o outro. São ilustrações e pinturas de paisagens, pessoas e vários trabalhos comerciais, como por exemplo, os papais-noéis de Tom. Os Newson tem um trabalho de primeira, com muita atenção aos detalhes. Neste caso, dizer que "está no sangue" vem a calhar.

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Nik Holmes

Nik Holmes tem um estilo bem peculiar. Traços estilizados e mais voltados ao vetor, mas também com trabalhos em tela e quadrinhos. São bem cômicos, seja pelas situações inusitadas, seja pelo desenho em si. Seu foco está mais direcionado também aos personagens, sem muitos cenários ou aquelas psicodelias modernas de outros artistas. Mesmo assim, com poucos traços suas ilustrações fazem rir. Principalmente os zumbis, que são legais de qualquer maneira.

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Dave Pressler

Dave Pressler é ilustrador e escultor. Ele parece ser obcecado por dirigíveis/balões personalizados como criaturas. Mas tudo bem, é um mais original que o outro, e todos muito bacanas. Além de ser um artista muito competente, ele também desenvolve personagens para televisão, mais específicamente focados no público infatil pré-escolar. Os mais conhecidos que ele desenvolveu são os "Save-ums" transmitidos no Brasil pela Discovery Kids. Ótimos trabalhos que podem ser apreciados tanto em telas, como na "tela" (pegaram? há!). E ainda desenvolve protótipo de toy arts para outros artistas. Ufa.

Reneé Lawter

Mais monstros simpáticos. A autora das criaturas carismáticas e distorcidas, é Reneé Lawter. Apesar da aparência inofensiva, um olhar mais aprofundado revela críticas e reflexões de um mundo moderno problemático. Seja poluição, amores perdidos, morte e outros temas cotidianos, todos se tranformam em material de inspiração para a artista. Suas imagens em tons pastel e aquarelados leves transmitem tranqüilidade, onde muitas vezes reina o caos.

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Billionaire Boys Club

A Billionaire Boys Club é uma marca de roupas e acessórios, óbviamente masculinos. Desde camisetas até carteiras e bonés. Um tanto caros seus ítens, apesar de originais, mas já é de se esperar com um nome desses. Mas que seria legal ter um casaco de astronauta seria.

Factory Records

Que visão você tem de indústrias ou zonas industriais? Tudo cinza, máquinas, caótico, poluição... Mas eis que a nova tendência em fotografia é justamente isto; fotos em alta definição de fábricas e indútrias. Depois de ver as fotos é que se entende porque. O resultado das fotos é algo entre "Blade Runner" (não conhece? nunca viu?! fora daqui!) e bases lunares ou marcianas. Não sei o que é, mas o fato destas fotos parecerem mostrar o futuro, e de que pode não ser tão feio, gera uma sensação boa. É apenas uma questão de ponto de vista e do ângulo de que se olha. Já que vamos perfurar o planeta inteiro que o façamos de forma agradável aos olhos não é mesmo? Achei aqui e neste tem mais.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Espelho Polaroid

De um simplicidade que irrita. Do designer Colin O'Dowd. Sem mais informações sobre o cidadão, fora o fato de ele ser irlandês. Você pode comprá-lo aqui (não o designer, o espelho, duh!).

Sauerkids

Mark Moget and Taco Sipma formam o Sauerkids, uma dupla de artistas situada em Rotterdam, na Holanda. Aparte de seus trabalhos como designers gráficos, eles criaram o selo Sauerkids para dar vazão ao que não era direcionado a clientes. Seu trabalho é melhor descrito como imagens de uma inocência infantil e a confusão mental do dia-a-dia. Bem conceitual.

Cheval Noir

Cheval Noir é Aya Kato, do Japão. Formada em artes visuais e design gráfico, seu trabalho é inacreditável. Suas ilustrações são extremamente detalhadas, com inspiração nos clássicos samurais e a tradição japonesa. A tendência do que ela procura fazer com suas obras, segundo ela, é a de um mundo em harmonia em um novo sentido, a imagem feminina dos novos tempos e a beleza mental. Estaria sendo modesto se dissesse que é genial o que ela faz.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

1.000 Visitas! Fuck You!

Skwak

Skwak é um ilustrador francês. Ele criou um mundo único onde se expressa de maneira exagerada. Não é uma crítica, pois este é o seu conceito. Seus personagens, os "Maniacs", são inspirados no dia-a-dia e transmitem a idéia do "demais"; a idéia de escala, do absurdo, riqueza, celebridade e plásticas. Não é à toa que alguns deles até que são familiares, lembrando aqueles que abusam de cirurgias a ponto de se deformarem. Crítica colorida e caótica. Ah! Já ia me esquecendo. Esse tem toy art!

Colby Nichols

Designer e ilustrador, atualmente trabalha em Portland, Oregon. Colby Nichols é diretor de arte da Tangible Worlwide e curte um bom café, impressão tipográfica e desenhar coisas estranhas para quem aprecia. Seus trabalhos, tanto comerciais quanto em tela, são bem equilibrados e leves. Não sei de dariam bons toy arts, mas ei, nem tudo tem que virar toy art hoje dia! Que por sinal já está começando a ser banalizado e qualquer "biscuí" de feirinha é considerado como sendo. Mas deixemos isso pra depois...

Jeremyville

Jeremyville é artista, designer de produto, animador e humano (se ele diz né...) e divide seu tempo entre estúdios em N.Y. e Sydney. Foi também o reponsável pelo primeiro livro sobre toy art; o "Vinyl Will Kill", que conta com entrevistas de diversos artistas além de referências visuais e outros "bônus". Seu trabalho é mais artístico e conceitual do que técnico. Alguns desenhos chegam quase a ser infantis, mas com uma premissa e conteúdo maduros. Suas tirinhas também são bem interessantes; sem diálogo geralmente, quase como um cinema mudo, mas que passam mensagens e reflexões bem claras.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Carnival Cartoons

A Carnival Cartoons é formada por Jared Deal e Garnet Syberg-Olsen, ambos com um extenso currículo. Já trabalharam para a MTV, Cartoon Network e outros clientes de marca. Desde desenhos infantis que foram veiculados na televisão, até alguns mais bizarros e experimentais. Todos muito divertidos e cômicos. Em breve lançarão alguns toy arts relacionados as suas animações; mais específicamente dos personagens do "The Carneys", que brinca com a velha premissa de aberrações de circo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...